julho 19, 2021

[Resenha] Tempo de Dançar

Um livro tenso, mas ao mesmo tempo doce. Apesar de ser um pouco fora do que eu costumo ler, a história me agradou e se fossem outros tempos eu teria terminado a leitura até bem rápido. Ultimamente tenho levado bem mais tempo do que o normal para terminar qualquer leitura... 
Sinopse: Ana Brassfield já planejou em detalhes sua trajetória ao palco do Metropolitan Opera House, mas, quando menos espera, seu primeiro amor, o renomado bailarino alemão Claus Gert, volta à Geórgia para reconquistá-la. Apesar de um começo promissor em sua carreira no balé e o casamento iminente com o arquiteto-paisagista Peter Engberg, Ana se pergunta se os sonhos de dançar no Met são tão impossíveis quanto se mostrou seu envolvimento romântico com Claus no passado. Até que um beijo no palco entre Ana e Claus muda tudo. (Fonte: Skoob)
Narrado em 1ª pessoa pela protagonista, o livro começa no presente e nos deixa com o coração na mão para saber o desfecho do que está sendo contado ao voltar no tempo para dizer como as coisas chegaram aquele ponto. Apesar de parecer um recurso que estraga um pouco a surpresa, se bem utilizado como foi o caso, aguça ainda mais nossa curiosidade para saber o que vai acontecer depois enquanto descobrimos o que aconteceu antes.

Gostei muito que o balé tenha sido uma parte importante dessa história, pois consegui me identificar relembrando do tempo em que eu fazia aula. Agora é um mistério quando conseguirei voltar para as aulas de balé.

“Você sabe que o sucesso é superestimado, não sabe? As pessoas estão sempre à procura do próximo projeto, do próximo Graal, como você disse. ” Pág. 117

maio 06, 2021

[Tag] Minha Rotina

Nossa que saudade da época das Tags aqui na blogosfera! (blogosfera é o tipo de coisa que entrega a idade... hahaha). Adorei ser marcada pela Marina do blog Serenar e espero não decepcionar muito quem for ler esse post com minha rotina um tanto entediante, mas muita coisa mudou com esse vírus e só piorou quando uma parcela da sociedade resolveu ignorar a existência dele achando que assim o faria ir embora... Enfim, seguimos sobrevivendo da maneira que conseguimos.

Agora, vamos à tag!

Regras: 

Postar o selo da Tag no seu blog (imagem acima); 

Completar as frases sobre sua rotina; 

Indicar no mínimo três pessoas para participar da Tag ao final da postagem; 

As perguntas: 

  1. A primeira coisa que eu faço ao acordar é...
  2. No café da manhã eu como...
  3. De manhã eu...
  4. Eu almoço por volta de...
  5. À tarde eu gosto de...
  6. Todo dia eu...
  7. Como forma de me organizar eu uso...
  8. No jantar eu como...
  9. Eu vou dormir por volta de...
  10. Aos finais de semana eu...
  11. O que mais gosto de fazer no meu dia é...

Minhas respostas:

março 11, 2021

[Li até a página 100 e...] #17

Faz tempo que não publico essa tag aqui no blog. O fato do meu ritmo de leitura ter diminuído bastante com certeza é um dos principais fatores que contribuíram para isso, porque adoro comentar como vai a leitura antes de terminar! O livro foi recomendado por uma amiga, que inclusive me emprestou seu exemplar no início do ano passado, a vacina saiu antes de eu ler o livro, mas só agora consegui pegar para ler! A fanfic de Sherlock acabou me consumindo completamente e só agora tenho tempo para atualizar minhas leituras

Eu estou lendo: Tempo de Dançar (Ver no Skoob

Primeira frase da página 100

"Será que tinha força suficiente para abraçá-lo mais uma vez sem que ambos chorássemos?"

Do que se trata o livro? 

Ana Brassfield já planejou em detalhes sua trajetória ao palco do Metropolitan Opera House, mas, quando menos espera, seu primeiro amor, o renomado bailarino alemão Claus Gert, volta à Geórgia para reconquistá-la. Apesar de um começo promissor em sua carreira no balé e o casamento iminente com o arquiteto-paisagista Peter Engberg, Ana se pergunta se os sonhos de dançar no Met são tão impossíveis quanto se mostrou seu envolvimento romântico com Claus no passado.

O que está achando até agora? 

A história está interessante e começou com uma parte do futuro da protagonista e agora ela  está descrevendo o que aconteceu em seu passado. Está sendo interessante acompanhar a história cheia de sentimentos tão intensos.

O que está achando dos protagonistas? 

fevereiro 08, 2021

[Lista] Promessas 2021

E lá se foi o primeiro mês do ano e eu ainda não publiquei minha lista de promessas. Para falar a verdade, apesar das listas dos últimos anos terem dado relativamente certo, cheguei a um ponto que já me cansei de tudo antes mesmo de começar. No entanto, depois de receber comentários perguntando sobre a lista desse ano, percebi que talvez eu possa estar servindo de inspiração para outras pessoas criarem suas próprias metas. Em razão disso, decidi fazer algumas promessas para esse ano, metas realistas apenas para servirem de incentivo sem criar muita expectativa se irei conseguir realizá-las ou não.  
 
Eis a pequena lista:
 
  • Manter os blogs atualizados.
Já nem lembro mais quando tomei a decisão de criar o Universo Invisível e posteriormente o Mente Hipercriativa. Já são mais de 10 anos lidando com blogs e apesar do retorno financeiro ser zero, não me arrependo nem por um minuto de ter meu espaço para me expressar. A blogosfera foi praticamente soterrada com as novas formas de consumo de conteúdo, mas sinto que nada nunca irá superar meu prazer de me expressar escrevendo. Manter os dois atualizados me ajuda a respirar.

  • Ler
Até que li bastante ano passado, mas esse ano ainda não peguei nenhum livro para ler além da Bíblia e as fanfics de uma amiga que conheci no Tumblr. (Ela escreve fanfics cristãs de Sherlock e tenho gostado de me aventurar no dia a dia de Molly e Sherlock enquanto aguardam o dia de seu casamento. Quem quiser conhecer, acesse - GoodShipSherlollipop - em inglês). Apesar de estarem sendo leituras agradáveis, tem uns livros na estante me esperando que eu gostaria de dar atenção também.

  • Escrever mais
Esse quesito estava indo muito bem até que terminei a fanfic de Sherlock que eu estava escrevendo, mas vou falar disso no próximo item. Espero conseguir criar novas histórias, porque depois que descobri como escrever realmente me faz bem não quero mais parar.

  • Continuar a publicar no Wattpad
Se você conhece algum fã Sherlock que aparenta ser obcecado pela série e os personagens, não se assuste. Aparentemente são quase todos assim. Incluindo eu. Minha dica é: se afaste enquanto é tempo, ou abrace esse universo maravilhoso de todas as formas possíveis! *risos* Não sei explicar como aconteceu, só sei que já escrevi um conto, uma oneshot e comecei a publicar uma fanfic que ultrapassou as 140k palavras! Quem quiser ler é só acessar:

- O melhor pior dia de Molly Hooper