janeiro 30, 2020

[Lista] Promessas para 2020

Não poderia terminar o primeiro mês de 2020 sem minha listinha com as coisas que eu pretendo fazer esse ano. Depois de ter conseguido cumprir praticamente todas as metas que me propus ano passado, [Recapitulando - Promessas 2019], em 2020 quero manter muitas das metas estipuladas e aumentar um tiquinho a lista.

Vamos às metas:

Manter o Mente Hipercriativa e o Universo Invisível, atualizados.
O incentivo de vocês comentando foi fundamental para manter minha motivação. Espero manter o ritmo de publicações no Mente Hipercriativa nesse ano para recompensar vocês com ainda mais postagens escritas com carinho. E tem mais! Estou trazendo de volta a atividade no meu blog Universo Invisível. Ainda não sei qual será a frequência de postagens, mas tem texto lá esperando a visita de vocês!

Ler mais
Eu pensei numa meta de 100 livros, mas serviria só para me decepcionar. Estou focando em 24, mas se conseguir passar dos 11 do ano passado (contando as releituras), já estarei feliz! Meu problema é que quando eu gosto muito do livro não quero que ele termine ou às vezes não gosto e fico enrolando para ler. Isso atrasa muito a meta...hahaha

Escrever mais
Ah, preciso! Tenho escrito muito pouco apesar do bom trabalho que fiz ano passado no blog e na minha fanfic da família Lupin. Esse ano quero produzir mais. Tanto fanfics quanto autorais.

janeiro 23, 2020

[Resenha] O Quebra-Nozes

Finalmente voltando à atividade no blog com a primeira postagem do ano e não tinha forma melhor de começar do que com uma resenha! O livro escolhido já esteve aqui na coluna ‘Li até a página 100’ e foi minha última leitura de 2019. Um livro que tem tudo a ver com o Natal e vai muito além do balé.
Sinopse: É véspera de Natal. Marie se encanta, dentre todos os presentes, por um quebra-nozes em formato de boneco. Ela o acomoda o novo amigo no armário de brinquedos – mas, à meia-noite, ouve estranhos ruídos. Aterrorizada, vê seu padrinho, o inventor Drosselmeier, sinistramente acocorado sobre o relógio de parede, e um exército de camundongos invadindo a sala, comandado por um rei de sete cabeças! Contra eles, os brinquedos saem do armário e põem-se em formação. Têm uma grande batalha pela frente, sob as ordens do Quebra-Nozes (Fonte: Skoob)
A edição da Zahar que eu li conta com uma apresentação da história escrita por Priscila Mana Vaz, pesquisadora especialista em contos de fadas mestre e doutoranda em Comunicação pela Universidade Federal Fluminense e duas traduções do conto. A original do escritor alemão E.T.A. Hoffmann e a tradução com pequenos acréscimos de Alexandre Dumas.