junho 25, 2022

[Resenha] Ilha do Medo (Paciente 67)

Eu assisti ao filme antes te ler o livro, então já tinha uma ideia de qual era a reviravolta do livro, mas preciso admitir que mesmo assim ainda fiquei com aquela sensação de “será mesmo?” quando terminei de ler.

Esse livro faz parte da lista 40 antes dos 40.

[Sinopse] No verão de 1954, o xerife Teddy Daniels chega a Shutter Island com seu novo parceiro Chuck Aule. A dupla deverá investigar a fuga de uma interna do Hospital Psiquiátrico Ashecliffe, reservado a pacientes criminosos. Sem deixar vestígios, a assassina Rachel Solando escapou descalça de um quarto vigiado e trancado à chave. Os médicos, funcionários e enfermeiras da instituição não parecem dispostos a colaborar com a investigação. E as mentiras vêm diretamente do enigmático médico-chefe do hospital. O desaparecimento de Rachel traz à tona uma série de suspeitas sobre o hospital: com suas cercas eletrificadas e guardas armados, talvez ele não seja apenas mais um sanatório para criminosos. (Leia a sinopse completa no Skoob).

Mesmo já tenho visto o filme, como foi há muito tempo (nem lembro quanto), resolvi apostar que minha memória não se lembraria do que acontece. Aparentemente perdi a aposta e estava certa sobre o desfecho, mas isso não fez a leitura menos interessante, porque eu li com uma visão diferente, quase uma releitura, tentando encontrar falhas na narrativa do protagonista que evidenciassem o final. Sabe aquelas dicas escondidas bem na frente dos nossos olhos? Então, foi com elas que eu me diverti enquanto lia.

No caso de Rachel, nenhum pensamento era ocioso ou secundário. Ela tinha de evitar que a estrutura de seu cérebro desmoronasse, e para isso era preciso pensar o tempo todo.” - Pág. 57

junho 18, 2022

[Li até a página 100 e...] #19

Essa edição de capa dura da Intrínseca é uma paixão antiga minha e quando a Lojas Americanas fez uma promoção nas unidades físicas, eu não pude deixar de finalmente adquirir meu exemplar. Não lembro exato quanto paguei, mas valeu muito à pena pois foram 3 livros, (esse e outros 2 - compartilhei no reels) por algo em torno de R$60.

Como já havia lido a história, e praticamente decorado, não corri para ler. Mas estava ansiosa para explorar os detalhes dessa edição. Além da capa dura, as ilustrações são lindas, a lateral das páginas tem um tom de roxo que combina com a fitinha que vem grudada no livro, e algumas das folhas são de fundo preto para a gente não esquecer que, apesar de parecer uma história infantil é um suspense bem tenso (terror para alguns, inclusive).

Por conta desses detalhes, esse "li até a página 100" está um pouco diferente. As citações foram tiradas da página 97, pois a 100 não tem texto. Mas não acho que isso vai atrapalhar a TAG.

Eu estou lendo
: Coraline (Ver no Skoob

Primeira frase da página 100

"Então lhe passou pela cabeça que, se abrisse a porta, o quarto estaria vazio."

Do que se trata o livro?

Coraline é uma menina muito corajosa que está extremamente entediada depois da mudança para  a casa nova e tudo o que ela pode fazer é explorar o local enquanto seus pais trabalham. Além dos vizinhos nada convencionais, ela encontra uma porta que a princípio parece levar a lugar nenhum, mas nem sempre as coisas são o que parecem à primeira vista.

junho 11, 2022

[Sessão Pipoca] Cargo

Vocês já assistiram a um filme de zumbi e choraram muito no final? Okay, tenho estado numa fase meio sensível, mas a carga emocional aqui foi forte. A história, somada a presença do Martin Freeman (sim, minha paixão está nesse filme) mexeu comigo. Cargo é um original Netflix para quem quer acompanhar um drama num cenário inóspito. Aqui estamos falando da Austrália no meio de um apocalipse zumbi.

Olha como ele é lindo! 😍
 Sinopse: Abandonado no meio de um apocalipse zumbi, um homem põe em marcha um plano improvável para proteger a preciosa carga que carrega: sua filha recém-nascida. [Fonte: Filmow]

Um diferencial desse filme é que ele já começa com o cenário devastado e não com o início da praga. Temos pouca, nenhuma, informação como está o resto do mundo para acompanhar apenas o drama de um pai, Andy (Martin Freeman) tentando salvar a vida da filha, Rosie (Finlay e Nova Sjoberg, Marlee McPherson-Dobbins e Lily McPherson-Dobbins - como a bebê aparece o tempo todo, a produção contratou 2 duplas de gêmeas). Ele fica sem sua esposa Kay (Susie Porter), em decorrência da contaminação pelo vírus que transforma a pessoa em um zumbi após 48 horas da infecção através da mordida de um infectado.

maio 28, 2022

[Resenha] Casa das Fúrias

Nada melhor para estragar uma leitura do que do que criar expectativas ao invés simplesmente ler a história. Eu não consigo descrever o horror que a série Asylum, da mesma autora, causa em mim e quando vi um livro novo dela imaginei que teria as mesmas sensações. Fui ingênua, óbvio, e talvez por isso não tenha aproveitado tanto o livro quanto poderia. Mas..., a escrita da Madeleine Roux continua tão envolvente quanto à da saga que se passa entre as paredes do manicômio e se eu não li mais rápido, é porque estava em e-book (preciso resolver essa questão... hahaha).

[Sinopse] Louisa Ditton não tem para onde ir. Estamos no século XIX. Sozinha e com medo, Louisa acaba de escapar do terrível internato inglês onde repressão e castigos dolorosos eram a principal lição. Assim, quando encontra uma idosa que lhe oferece emprego em uma hospedagem, Louisa acha que finalmente está segura. Logo que chega à Casa Coldthistle, entretanto, a jovem nota algo estranho. O misterioso proprietário do lugar – o sr. Morningside – proporciona a seus hóspedes não um simples lugar para dormir, mas o temido descanso eterno. Numa espécie de tribunal sombrio, o sr. Morningside e a criadagem executam sua justiça obscura àqueles que vivem impunes, e Louisa será obrigada a fazer parte desse grupo de impiedosos justiceiros. (Fonte: Skoob)

"Aquela menina é criação sua, nascida do seu desejo e da sua mente."

maio 21, 2022

[Sessão Pipoca] Arquivo X - Temporada 9

Antes de começar a falar sobre a 9ª temporada desse seriado que me apresentou o mundo das séries, preciso falar sobre uma pequena mudança que irá acontecer em relação a frequência das postagens aqui no blog.

Eu disse em: [Especial] Metas 2022, que estava conseguindo manter tanto esse quanto meu blog de textos autorais, Universo Invisível, atualizados com publicações em semanas alternadas e pretendia continuar no mesmo ritmo. Porém, produzir contos curtos e crônicas é muito mais trabalhoso do que escrever uma resenha ou uma lista aleatória. Isso não seria problema se eu estivesse tendo retorno, mas são raras as leituras e ainda mais raros os comentários nos meus textos.

Sei que a vida de todo mundo é corrida, mas imaginei que um texto a cada 15 dias fosse uma tarefa que as pessoas conseguiriam encaixar na rotina, aparentemente me enganei (a não ser que meus textos sejam tão ruins que não valham a perda de tempo lendo, mas não quero acreditar nessa possibilidade por enquanto).

Decidi então que vou continuar com os textos autorais, mas agora apenas 1 por mês, e em consequência disso, as publicações aqui irão aumentar sendo uma por Sábado, exceto quando tiver postagem nova no Universo Invisível.

Bom, era isso que eu tinha para dizer. Agora vamos de Arquivo X, porque esse ano eu termino as resenhas de todas as 11 temporadas da série e os 2 filmes.

Quando a 9ª temporada foi exibida pela primeira vez, imaginamos que seria a última. Felizmente estávamos enganados.

maio 07, 2022

[Resenha] Obra Completa de Sherlock Holmes - Volume 2

Esse segundo volume da coleção completa de Sherlock Holmes contém os livros Memórias de Sherlock Holmes, com os contos: Silver Blaze, O Rosto Amarelo, O Corretor, Gloria Scott, O Ritual Musgrave, Os senhores de Reigate, O aleijado, O paciente interno, O intérprete grego, O tratado naval, O problema final e o romance: O cão dos Baskerville. Para quem for se aventurar nessa coleção da Harper Collins fica o aviso que aparentemente as histórias não estão em ordem cronológica conforme aconteceram, mas sim conforme foram publicadas (pretendo analisar isso melhor quando for reler).

No entanto isso não deixa a leitura menos prazerosa, na verdade dá a sensação que estamos ouvindo o Doutor Watson, e às vezes Sherlock Holmes, contando as aventuras que viveram enquanto se lembram. Estou achando isso particularmente divertido porque parece que estou na Rua Baker tomando chá com eles enquanto ouço.

Esse livro faz parte da lista 40 antes dos 40.

[Sinopse] "Eu honestamente acredito que Sherlock Holmes seja o primeiro personagem moderno na ficção de língua inglesa. Ele é um anti-herói que funciona muito bem no mundo em que vivemos. O personagem de Conan Doyle é tão completo, complexo e atemporal que pode existir em qualquer lugar." — Andrew Lane, escritor. (Fonte: Skoob)

Estou colocando a cabeça para funcionar junto com o detetive novamente e tentando desvendar os casos, apesar de não termos todas as informações para tal, já que descobrimos os detalhes à medida que Watson conta o que aconteceu. Muitas das vezes Sherlock sai sozinho para investigar e quando volta já tem várias pistas e o caso praticamente solucionado.