julho 19, 2021

[Resenha] Tempo de Dançar

Um livro tenso, mas ao mesmo tempo doce. Apesar de ser um pouco fora do que eu costumo ler, a história me agradou e se fossem outros tempos eu teria terminado a leitura até bem rápido. Ultimamente tenho levado bem mais tempo do que o normal para terminar qualquer leitura... 
Sinopse: Ana Brassfield já planejou em detalhes sua trajetória ao palco do Metropolitan Opera House, mas, quando menos espera, seu primeiro amor, o renomado bailarino alemão Claus Gert, volta à Geórgia para reconquistá-la. Apesar de um começo promissor em sua carreira no balé e o casamento iminente com o arquiteto-paisagista Peter Engberg, Ana se pergunta se os sonhos de dançar no Met são tão impossíveis quanto se mostrou seu envolvimento romântico com Claus no passado. Até que um beijo no palco entre Ana e Claus muda tudo. (Fonte: Skoob)
Narrado em 1ª pessoa pela protagonista, o livro começa no presente e nos deixa com o coração na mão para saber o desfecho do que está sendo contado ao voltar no tempo para dizer como as coisas chegaram aquele ponto. Apesar de parecer um recurso que estraga um pouco a surpresa, se bem utilizado como foi o caso, aguça ainda mais nossa curiosidade para saber o que vai acontecer depois enquanto descobrimos o que aconteceu antes.

Gostei muito que o balé tenha sido uma parte importante dessa história, pois consegui me identificar relembrando do tempo em que eu fazia aula. Agora é um mistério quando conseguirei voltar para as aulas de balé.

“Você sabe que o sucesso é superestimado, não sabe? As pessoas estão sempre à procura do próximo projeto, do próximo Graal, como você disse. ” Pág. 117

maio 06, 2021

[Tag] Minha Rotina

Nossa que saudade da época das Tags aqui na blogosfera! (blogosfera é o tipo de coisa que entrega a idade... hahaha). Adorei ser marcada pela Marina do blog Serenar e espero não decepcionar muito quem for ler esse post com minha rotina um tanto entediante, mas muita coisa mudou com esse vírus e só piorou quando uma parcela da sociedade resolveu ignorar a existência dele achando que assim o faria ir embora... Enfim, seguimos sobrevivendo da maneira que conseguimos.

Agora, vamos à tag!

Regras: 

Postar o selo da Tag no seu blog (imagem acima); 

Completar as frases sobre sua rotina; 

Indicar no mínimo três pessoas para participar da Tag ao final da postagem; 

As perguntas: 

  1. A primeira coisa que eu faço ao acordar é...
  2. No café da manhã eu como...
  3. De manhã eu...
  4. Eu almoço por volta de...
  5. À tarde eu gosto de...
  6. Todo dia eu...
  7. Como forma de me organizar eu uso...
  8. No jantar eu como...
  9. Eu vou dormir por volta de...
  10. Aos finais de semana eu...
  11. O que mais gosto de fazer no meu dia é...

Minhas respostas:

março 11, 2021

[Li até a página 100 e...] #17

Faz tempo que não publico essa tag aqui no blog. O fato do meu ritmo de leitura ter diminuído bastante com certeza é um dos principais fatores que contribuíram para isso, porque adoro comentar como vai a leitura antes de terminar! O livro foi recomendado por uma amiga, que inclusive me emprestou seu exemplar no início do ano passado, a vacina saiu antes de eu ler o livro, mas só agora consegui pegar para ler! A fanfic de Sherlock acabou me consumindo completamente e só agora tenho tempo para atualizar minhas leituras

Eu estou lendo: Tempo de Dançar (Ver no Skoob

Primeira frase da página 100

"Será que tinha força suficiente para abraçá-lo mais uma vez sem que ambos chorássemos?"

Do que se trata o livro? 

Ana Brassfield já planejou em detalhes sua trajetória ao palco do Metropolitan Opera House, mas, quando menos espera, seu primeiro amor, o renomado bailarino alemão Claus Gert, volta à Geórgia para reconquistá-la. Apesar de um começo promissor em sua carreira no balé e o casamento iminente com o arquiteto-paisagista Peter Engberg, Ana se pergunta se os sonhos de dançar no Met são tão impossíveis quanto se mostrou seu envolvimento romântico com Claus no passado.

O que está achando até agora? 

A história está interessante e começou com uma parte do futuro da protagonista e agora ela  está descrevendo o que aconteceu em seu passado. Está sendo interessante acompanhar a história cheia de sentimentos tão intensos.

O que está achando dos protagonistas? 

fevereiro 08, 2021

[Lista] Promessas 2021

E lá se foi o primeiro mês do ano e eu ainda não publiquei minha lista de promessas. Para falar a verdade, apesar das listas dos últimos anos terem dado relativamente certo, cheguei a um ponto que já me cansei de tudo antes mesmo de começar. No entanto, depois de receber comentários perguntando sobre a lista desse ano, percebi que talvez eu possa estar servindo de inspiração para outras pessoas criarem suas próprias metas. Em razão disso, decidi fazer algumas promessas para esse ano, metas realistas apenas para servirem de incentivo sem criar muita expectativa se irei conseguir realizá-las ou não.  
 
Eis a pequena lista:
 
  • Manter os blogs atualizados.
Já nem lembro mais quando tomei a decisão de criar o Universo Invisível e posteriormente o Mente Hipercriativa. Já são mais de 10 anos lidando com blogs e apesar do retorno financeiro ser zero, não me arrependo nem por um minuto de ter meu espaço para me expressar. A blogosfera foi praticamente soterrada com as novas formas de consumo de conteúdo, mas sinto que nada nunca irá superar meu prazer de me expressar escrevendo. Manter os dois atualizados me ajuda a respirar.

  • Ler
Até que li bastante ano passado, mas esse ano ainda não peguei nenhum livro para ler além da Bíblia e as fanfics de uma amiga que conheci no Tumblr. (Ela escreve fanfics cristãs de Sherlock e tenho gostado de me aventurar no dia a dia de Molly e Sherlock enquanto aguardam o dia de seu casamento. Quem quiser conhecer, acesse - GoodShipSherlollipop - em inglês). Apesar de estarem sendo leituras agradáveis, tem uns livros na estante me esperando que eu gostaria de dar atenção também.

  • Escrever mais
Esse quesito estava indo muito bem até que terminei a fanfic de Sherlock que eu estava escrevendo, mas vou falar disso no próximo item. Espero conseguir criar novas histórias, porque depois que descobri como escrever realmente me faz bem não quero mais parar.

  • Continuar a publicar no Wattpad
Se você conhece algum fã Sherlock que aparenta ser obcecado pela série e os personagens, não se assuste. Aparentemente são quase todos assim. Incluindo eu. Minha dica é: se afaste enquanto é tempo, ou abrace esse universo maravilhoso de todas as formas possíveis! *risos* Não sei explicar como aconteceu, só sei que já escrevi um conto, uma oneshot e comecei a publicar uma fanfic que ultrapassou as 140k palavras! Quem quiser ler é só acessar:

- O melhor pior dia de Molly Hooper 

dezembro 30, 2020

[Recapitulando] Promessas de 2020

Mais uma vez na minha última postagem do ano quero voltar lá na minha lista de promessas para 2020 e ver o que se tornou realidade e o que ficou no papel. Claro que não vou deixar de levar em consideração o ano que está acabando.... e que ano. Estou na torcida para que o próximo seja melhor, mas sem muitas esperanças. As pessoas ainda não entenderam a gravidade do que estamos vivendo e que a atitude de cada um conta e muito para diminuir ou agravar o problema.

E essas foram as promessas de 2020:

  • Manter o Mente Hipercriativa e o Universo Invisível, atualizados
Bom, diferente dos 36 posts do ano passado, dessa vez foram apenas 14 (contando com esse). No blog Universo Invisível também não foi muita evolução contando com apenas 3 posts, de qualquer forma melhor do que o único que publiquei em 2019. Estou com um projeto legal para lá, para escrever oneshots com propostas de escrita que encontro no Pinterest, mas ainda preciso descobrir como escrever histórias curtas! 
 
  • Ler mais
Comecei com uma lista de uns 24 livros no Skoob, mas fui tirando os títulos no decorrer do ano e restaram apenas 9. Vou encerrar com apenas 8 leituras concluídas. Menos do que em 2019 e eu nem sei o que pensar sobre isso...  
 
Essa é a listinha lida desse ano (títulos com link tem resenha - os sem resenha não é que eu não tenha gostado, é que me faltou ânimo esse ano para praticamente tudo...):

- Sereia (Tricia Rayburn)
- Encanto (Tricia Rayburn)
- Profundezas (Tricia Rayburn)
- Crepúsculo (Stephenie Meyer)
- O Vilarejo (Raphael Montes)
- Lady Killers: Assassinas em Série (Tori Telfer)
- Um Estudo em Charlotte (Brittany Cavallaro)
- O canto mais escuro da floresta (Holly Black)

novembro 18, 2020

[Resenha] Profundezas

Mais uma trilogia alcançando o status de favorita na minha estante junto com a série Wake (sem resenha - shame on me) e O Lado Mais Sombrio (Livro 1 | Livro 2 | Livro 3 - acabei de descobri que esqueci de escrever a resenha 🤦). Por que eu amei? Tem fantasia, um pouco de romance e muita ação nesse livro que conclui muito bem a trilogia Sereia (quero filme para ontem!).
Sinopse: Um ano depois dos acontecimentos que mataram sua irmã e transformaram Vanessa em sereia, ela tenta desesperadamente manter sua família unida e retomar a vida 'normal'. Mas, não importa quantas vezes mergulhe ou quanta água salgada beba, Vanessa se sente cada vez mais fraca. Ela não tem ideia de como viver na condição de sereia e não quer mais ter que lidar com sua recém-descoberta identidade. É tudo assustador demais. De volta a Winter Harbor para passar o verão, as lembranças do ex-namorado, Simon, estão em toda parte. Vanessa o ama e faria tudo para que o relacionamento desse certo. Mas como pode pedir que ele a aceite de volta, se ela é uma criatura que só trará mais problemas a ele? E como Simon poderá amá-la quando descobrir a terrível verdade - que, para permanecer viva, Vanessa precisa satisfazer seus desejos de sereia, não importando quem saia machucado? (Fonte: Skoob)
Sereias agora disputam o lugar de criatura fantástica favorita para mim junto com os unicórnios. Elas saem em vantagem pelo amor que eu tenho em passar horas debaixo d’água. Me faz tão bem. Me acalma tanto. Logo eu, criatura ansiosa que não relaxa com praticamente nada.
“Situações de estresse sempre aceleravam minha desidratação e acabavam com a minha energia, e ultimamente isso estava ficando pior. ” Pág. 38
Consegui me conectar mais à protagonista nesse livro do que no anterior (ver resenha). E torci muito por ela em cada situação desafiadora que Vanessa precisou enfrentar.
“Olhei nos olhos de Paige. Com a menção de criaturas monstruosas das profundezas do mar, aquela conversa estava começando a entrar em um território perigoso para ela também. ” Pág. 108

setembro 17, 2020

[Fica a Dica] The X Files: Deep State

Fã de Arquivo X desde 97, fiquei muito feliz quando encontrei esse jogo na play store. É mais um daqueles jogos no estilo “objeto escondido” (hidden object) e alguns outros mini jogos enquanto seguimos a narração do caso de forma interativa onde você decide o próximo passo do seu personagem.


São 7 casos na primeira temporada e 2 na segunda, mas o jogo promete que haverá mais casos em breve. Uma pena que a última atualização foi em 5/12/2019. Adorei o jogo e realmente espero que eles voltem a atualizar.

julho 23, 2020

[Resenha] Lady Killers

Mais um livro lido da Darkside que eu estava ansiosa para ler, mas acabou não sendo tão empolgante quanto eu esperava.
Sinopse: Quando pensamos em assassinos em série, pensamos em homens. Mais precisamente, em homens matando mulheres inocentes, vítimas de um apetite atroz por sangue e uma vontade irrefreável de carnificina. As mulheres podem ser tão letais quanto os homens e deixar um rastro de corpos por onde passam — então o que acontece quando as pessoas são confrontadas com uma assassina em série? Quando as ideias de “sexo frágil” se quebram e fitamos os desconcertantes olhos de uma mulher com sangue seco sob as unhas? (Leia sinopse completa no Skoob)
O livro é perfeito, bem dividido, as histórias são curtas e interessantes, o problema para mim foi na parte expositiva das assassinas. Quero deixar claro que o problema não foi da autora que estava apenas contando os fatos, mas sim das mulheres que aparentemente tinham todas um “modus operandi” bem parecido o que acabou deixando a leitura repetitiva.