novembro 28, 2012

[Tag] Skoob: Minha Estante Virtual #1

Navegando pelo Facebook esses dias encontrei essa Tag muito interessante e resolvi participar!!

No final eles pedem para indicar 5 usuários do Skoob para fazer o mesmo, mas achei tão legal que deixo livre para quem quiser fazer. Mesmo porque não sei exatamente quem aqui é usuário regular do Skoob.

Atenção Blogueiros e Skoobers, que tal responder a TAG criada pela nossa usuária Samantha Rabelo? Basta criar um post em seu blog com o título "TAG - Skoob: Minha Estante Virtual"e responder as perguntas abaixo:



1-Quantos livros lidos você tem na sua aba LIDO no Skoob?
148!

2-Qual livro você está lendo?
São dois. Um é Terrores da Noite e o outro que ainda não está no Skoob, mas logo estará lá, e entre os mais lidos, não é Luene! 

3-Quantos livros tem na sua aba VAI LER?
152. Não posso ver um livro interessante que coloco lá!

4-Você está relendo algum livro? Qual é?
Sim. Harry Potter e o Enigma do Príncipe.
5-Quantos livros você já abandonou? Quais são eles?
Eu tinha abandonado um de perícia criminal, mas já tirei ele de lá e pretendo continuar de onde parei.

6-Quantas resenhas você tem cadastradas no skoob?
26

7-Quantos livros avaliados você tem na sua lista?
153.... engraçado que eu li só 148... tem algo errado aí..rsrsrs...

8-Na aba FAVORITOS, quantos livros você tem registrados? Cite alguns.
35. Estão lá o volume único das Crônicas de Narnia, a série Harry Potter, a trilogia Wake, e a coleção Desventuras em Série.

9-Quantos livros você tem na aba TENHO?
112.

10-Quantos livros você tem nos DESEJADOS?
73. Queria ganhar muitos dele de Natal, mas sei que terei que comprá-los. A maior parte da minha família sempre achou que eu deveria gastar o dinheiro com outras coisas além de livros e por isso muitos não incentivam. Mas me dão o dinheiro e eu faço a festa! ^^

11-Quantos livros emprestados no momento? Quais?
Nenhum. Além de eu ter muito ciúme dos meus livros, ninguém me pede emprestado. As pessoas que eu conheço não são muito de ler, ou não leem o mesmo estilo que eu.

12-Você quer trocar algum livro? Quais são?
Não. Acho que não tenho nem coragem de me desfazer de um filho livro meu.

13-Na aba META, quantos livros você tem marcados? Cumpriu essa meta?
23! Não vou chegar nem perto. Todo ano é a mesma coisa... =/

14-Qual é o número no teu paginômetro?
32.516

15-Qual o link do teu perfil do Skoob?
http://www.skoob.com.br/usuario/41319-helaina
___________
O link desse post no Facebook: (link). 
Eles querem que as pessoas que responderem a TAG divulguem lá!

novembro 26, 2012

[Fotos] My home town

Hoje eu trouxe mais um post com fotos!
Essas são algumas imagens da cidade onde eu moro! Juiz de Fora - MG.
Espero que gostem!!


Parque Halfeld - Centro


Parque Halfeld com vista da Av. Rio Branco - Centro


Parque Halfeld com vista da Av. Rio Branco e do antigo prédio da prefeitura - Centro


Pátio do atual prédio da prefeitura de Juiz de Fora


Árvore no pátio do atual prédio da prefeitura


Igreja da Glória - Av. dos Andradas

Nem todas as fotos estão com resolução ótima porque algumas foram tiradas com o celular e sem poucos recursos. Desculpem também pela mão um pouco trêmula.

E então?? Gostaram??

novembro 23, 2012

[Meme] Laço de Incentivo a Leitura

Resolvi postar alguns dos memes que tenho recebido. Ia começar pelo mais antigo, mas acabei mudando de ideia e resolvi começar por esse. Acho que quebraria a corrente se o deixasse para depois. Recebi esse laço do blog Instituição para Jovens Prodígios da Luene. Não deixem de conhecer!! Vocês não vão se arrepender!!


As regrinhas desse laço são as seguintes:
  1. Indicar 10 blogs (É expressamente proibido oferecer o laço "a quem quiser pegar" sem indicar seus blogs primeiro).
  2. Avisar os blogs sobre o Meme.
  3. Colocar a imagem no seu blog para apoiar a campanha. 
  4. Responder a pergunta: Qual livro você indicaria para uma pessoa começar a ler?
Bom, a Luene deu umas ideias com as respostas dela (respostas da Lu). Indicar um livro depende muito do gosto da pessoa. É um tanto difícil se você não a conhece muito bem. Mas, vamos lá.

Se fosse uma criança, eu partiria do princípio que todas elas são curiosas (espero que ainda sejam) e gostam de um mistério. Uma coleção que eu gosto muito e indico são os livros da Coleção Salve-se Quem puder. Com uma história de fundo e desafios e charadas em cada página (as respostas ficam no final do livro) a criança vai se entretendo com a história e desenvolvendo o raciocínio.

 
Esses livros são para meninos e meninas, mas se algum deles não se interessa por mistérios ou coisas assim, eu recomendaria livros de contos de fadas tradicionais como Cinderela, A Bela e a Fera, A Branca de Neve...


Já se for para um adolescente (ou uma criança que quer ler algo maior), claro que indico Harry Potter! Mas também não posso esquecer As Crônicas de Nárnia. Não consigo dizer qual é o melhor. Indicaria as duas coleções!


Para uma garota mais romântica (ou um garoto que goste de romance, porque não?) recomendo a trilogia Wake. Não é só romance. Tem romance, mistério e até um toque meio sobrenatural. Super recomendado.


Bom, todos os livros que eu recomendei (exceto as histórias clássicas) são séries. Se alguém que não gosta de série quiser uma indicação, sem dúvida eu recomendaria O Círculo Negro (leia a resenha). Li e adorei. Tem mistério, fantasia e é um livro doce, mas não melado! Perfeito!!


Agora os 10 blogs pra quem eu indico o laço!!

novembro 15, 2012

Quote #6

Oi!
Como estão indo de feriado?? 
Chuva, sol??

Hoje trouxe algumas quotes de uma série que eu AMO!! Harry Potter!
Duas delas são do Dumbledore e a teceria é da própria JK!! Espero que vocês gostem!!

Tempos sombrios e difíceis pela frente. Logo todos nós iremos encarar a escolha entre o que é certo e o que é fácil.

novembro 12, 2012

[Curiosidade] A Coruja e o Saber

Depois de ir à uma feira de artesanato aqui em minha cidade e comprar uma linda corujinha cor de rosa (vocês vão vê-la ao final da postagem), fiquei pensando. Porque a coruja é tida como símbolo da sabedoria? Porque? Com uma pulga atrás da orelha saí para pesquisar e esse post de hoje é sobre o que eu encontrei à respeito. Vocês sabem porque a coruja é o animal símbolo da sabedoria??

A deusa grega da sabedoria, Athena (equivalente à deusa Minerva na mitologia romana) foi quem deu origem ao mito. Ela possuía uma coruja de estimação que ficava consigo o tempo todo. Essa coruja, acredita-se, era capaz de revelar à Athena as verdades invisíveis. Em função disso a coruja ficou associada à sabedoria. Além disso, a ave pode girar o pescoço em 270º e possui olhos luminosos que enxergar bem no escuro, que segundo a mitologia, como Zeus, enxergam "O Todo". Devido a todos esses atributos a coruja também simboliza a Filosofia, Pedagogia e Letras.

Há uma outra explicação para essa simbologia da coruja, mas que não é assim tão positiva. Os olhos grandes e desproporcionais da coruja também a tornaram símbolo da feiura (eu não concordo. Elas são muito bonitas). Segundo o site da Mundo Estranho a associação se deu da seguinte forma:

Numa língua nórdica antiga, ela era chamada de ugla, palavra que imitava o som emitido pela ave e que daria origem ao termo ugly, "feio" em inglês. "Assim, a coruja segue o estereótipo do sábio, que geralmente é tido como alguém mais preocupado com as divagações interiores que com a aparência externa", diz o helenista (estudioso da civilização grega) Antônio Medina Rodrigues, da Universidade de São Paulo (USP). 

Já o termo mãe (ou pai, avô, avó) coruja nasceu aqui no Brasil devido a uma fábula de Monteiro Lobato chamada "A Coruja e a Águia". Segundo a fábula, as duas aves fizeram as pazes e prometeram não comer mais os filhos da outra. E para que fossem reconhecidos pela águia e não mais devorados, a coruja orgulhosa estufou o peito e disse que seus filhos eram as criaturas mais bonitas da floresta, com penas lindas, olhar marcante e esperteza descomunal. A águia não reconheceu os filhotes da coruja pela descrição que foi dada pela sua mãe e acabou devorando alguns monstrengos que piavam de bico aberto num ninho e que nem tinham forças para abrir os olhos. A expressão desde então se integrou à cultura popular e é usada para designar aquelas pessoas que, além de se esmerar nos cuidados com os filhos, não vê defeito algum neles.

Mas, em cada parte do mundo a coruja é vista de forma diferente. Deem uma olhadinha em como ela é vista segundo a cultura de alguns países:
África do Sul:
A coruja é a mascote do feiticeiro zulu. E no xamanismo é reverenciada por enxergar a totalidade.

Argélia:
Há a crença de que colocar o olho direito de uma coruja na mão de uma mulher dormindo fará com que ela conte tudo.

Austrália:
Os aborígenes acreditam que a coruja representa o espírito da mulher. O espírito do homem é representado pelo morcego.

Babilônia:
Origem do mito de Lilith, onde amuletos de coruja protegiam as mulheres durante o parto. O mito foi citado pela primeira vez no épico Gilganesh, escrito em 2000 a.C. Lilith era uma linda jovem com pés de coruja, que denunciavam sua vida notívaga. Ela era uma vampira da curiosidade, que dava aos homens o desejado leite dos sonhos.

Brasil:
Cantada por Tom Jobim em Águas de Março, Matita Perê é uma velha vestida de preto, com os cabelos caídos pelo rosto. Diz a lenda que ela tem poderes sobrenaturais e prefere aparecer nas noites sem luar, sob a forma de uma coruja.
Na tradição guarani, o espírito Nhamandu, o criador, manifestou-se na forma de coruja para criar a sabedoria.
No dicionário, o adjetivo corujeiro é um tremendo elogio. Significa alguém ou algo excelente, agradável e, o melhor, disposto a tudo.
Na linguagem popular, mãe coruja (ou avó coruja, tia coruja, pai coruja) é a mãe que acha seu filho o máximo, embora ele possa estar bem longe disso.

China:
A coruja está associada ao relâmpago. Colocar efígies de coruja em casa protege contra os raios.

Estados Unidos:
Entre os índios americanos, a coruja tinha muito poder:
Para os apaches, sonhar com ela significava a morte.
Os dakotas viam a coruja como um espírito protetor.
Os hopis tinham a coruja como guardiã do fogo.

França:
A coruja é o símbolo de Dijon, cidade francesa. Há uma escultura de coruja na Catedral de Notre Dame, e quem passa a mão esquerda nela ganhar sabedoria e felicidade.

Grécia:
Atena, a deusa da sabedoria e da guerra, ficou tão impressionada com a aparência da coruja que a tomou como sua ave favorita. Corujas faziam seus ninhos na Acrópole. Os gregos achavam que sua visão noturna vinha de uma luz mágica. Ela era um símbolo da cidade de Atenas, ao lado dos exércitos na guerra. As antigas moedas gregas (dracmas) tinham uma coruja cunhada no verso.

Índia:
A carne de coruja é considerada uma iguaria afrodisíaca.
Como unguento, a carne também serve para curar dores reumáticas.

Inglaterra:
A coruja branca servia para que os ingleses pudessem prever o tempo. Quando ouviam-na guinchar, significava que o tempo iria esfriar ou que uma tempestade estava chegando.
Os curandeiros ingleses curavam a bebedeira e a conseqüente ressaca com ovos de coruja Crus.
O costume britânico de pregar uma coruja na porta do celeiro para espantar o mal durou até o século XIX.

Marrocos:
O Olho de uma coruja preso em um cordão no pescoço é um excelente talismã.

Peru:
Cozido de coruja serve de remédio para quase tudo.

Roma Antiga:
Ouvir o pio de uma coruja era presságio de morte iminente. As mortes de Júlio César, Augusto, Aurélio e Agripa foram anunciadas por uma coruja. A cena aparece na versão teatral Júlio César, de William Shakespeare. O bardo inglês ainda citaria a asa da coruja na poção de Macbeth.
Os romanos também acreditavam que, antes da batalha, quando uma coruja sobrevoa os soldados, era um sinal de vitória. Para elevar o moral das tropas, um general romano soltou corujas que pousaram sobre os elmos e escudos dos legionários. As tropas, animadas, capturaram Cartago em 310 a.C.

A coruja sofre em alguns países! 

Bom, por hoje é isso!! E aí? Gostaram de conhecer um pouquinho mais a coruja??

Fontes:
Imagens:
Google Imagens

Agora, como prometido, minha mais nova corujinha fofa que inspirou tudo isso! Mas ela não vem sozinha. Ela está junto com o Andy e o Nico trazendo minha mais nova aquisição! Foi amor à primeira folheada!

Entrei na livraria determinada a comprar um livro. Quando me deparei com "O Inverno das Fadas" e vi que a autora é fã de Harry Potter e integrante da equipe do Potterish, não pensei duas vezes. Agarrei e corri para o caixa. O problema agora é colocá-lo na fila de leitura, mas... ano que vem tá aí, né! Se o mundo não acabar! O.o Espero que não!!

novembro 09, 2012

[Sinopse] Aqui, para sempre

- Você está lembrando o nosso acordo, não está? - perguntou Mirtes.
- Sim. Tem uma amiga que também vai começar a estudar esse semestre e vai morar comigo.
Bárbara não havia entendido o porquê dessa exigência, mas como o preço estabelecido para o aluguel era muito barato, ela não viu porque não aceitar.
- Então não se esqueça. Nunca fique sozinha nessa casa - Mirtes pediu - nem você, nem sua amiga.
- Tudo bem. Pode deixar - Bárbara achou aquilo estranho e quase chegou a ficar com medo. Mas por fim se convenceu que devia ser só algo da cabeça de Mirtes com medo da solidão.
Bárbara e a amiga Mônica finalmente conseguiram uma casa para morar. Mas será que foi realmente uma boa coisa que aconteceu na vida delas? A casa tem uma estória que Dona Mirtes conhece bem. Há como se proteger de uma maldição. 

Não darei mais detalhes senão acabo contando a estória toda! Quem ficou curioso para saber o que significa tudo isso e como termina, confira o conto: Aqui, para sempre que está disponível no meu blog: Universo Invisível. Mas um aviso de amiga: Não leiam no escuro... nem à noite!! :)

Espero que gostem!!

novembro 07, 2012

[Meme] Perguntinhas...

Hoje trouxe um Meme que a Pam do blog Interrupted Dreamer postou e eu achei bem legal! (Não deixem de conhecer o blog dela! Garanto que não vão se arrepender!).


Vamos às perguntas:

1. Porque tem um blog?
Nossa. Comecei com um blog para publicar meus contos. Uma forma de tornar conhecido meu gosto pela escrita. Mas, como escrevo bem lentamente, notei que meu blog Universo Invisível precisava de mais atualizações, de assuntos variados. No entanto achei que fosse ficar muito confuso e resolvi criar o Mente Hipercriativa, sem nunca esquecer meu blog de contos!

2. Banda (s), cantor (a) e música preferida (s)?
Assim como a Pam, também gosto da Taylor Swift. Mas as músicas que eu mais gosto são as que fazem parte dos scores dos filmes (a trilha sonora instrumental). Sendo assim, acho que meu compositor preferido é o Danny Elfman.

3. Livros obrigatórios?
Mais uma vez concordo com a Pam. As coleções Harry Potter e As Crônicas de Nárnia ensinam muitos valores que estão fazendo falta hoje em dia e são altamente recomendadas a crianças de todas as idades! :D

4. Sonho de consumo?
Uma viagem pela Europa e uma biblioteca em casa! ^^

5. Meta realizada?
Estou a um semestre de concluir o curso de inglês. Já cursei o básico, Intermediário, Avançado e estou terminando do Mastering Course! Halleluiah! \o/

6. Objetivo até o fim do ano?
Terminar minha meta de leitura do Skoob! Será que dá?! O.o

7. Sua contribuição para o mundo?
Também escovo os dentes com torneira fechada, reutilizo água de enxágue da máquina de lavar para passar pano no chão e tento sempre ser o mais educada possível.

8. Filme que não enjoa?
Desventuras em Série

9. Praia ou shopping?
Shopping, pois prefiro ficar bem longe do alcance do sol.

10. Teatro ou Pub?
Mais uma vez concordo com a Pam, prefiro teatro. Nunca fui num pub, e eu também não bebo. Não pode ser um Café, não?

11. O último livro lido e o último filme assistido?
Bom, o último filme assistido foi As Crônicas de Nárnia, a Cadeira de Prata (uma versão feita para a BBC) e o último livro lido, Coroa de Landes (clique para ler a resenha).

Indicações

(Pam, vou copiar a sua indicação! Você não fica com raiva, né?!).
Vou indicar a quem comentar nesse post e tiver um blog literário, afinal esse meme é rapidinho e gostoso de responder.

novembro 05, 2012

[Resenha] Coroa de Landes

Voltando às resenhas, hoje venho trazer para vocês a resenha do livro Coroa de Landes da Catherine Fisher. Faz um tempinho que eu terminei de ler, mas demorei a escrever a resenha porque o livro não me surpreendeu tanto quanto eu esperava. Mas, vamos ao que interessa.

Sinopse: Nem os maiores segredos resistem ao tempo. Uma adolescente chega a cidade. Ela própria escolheu aquele lugar, fascinada que era por sua arquitetura, cheia de harmonia e beleza. Ganha um novo nome, uma nova identidade, uma nova família adotiva, tudo para que possa esquecer o seu passado. Contudo, vive sob o medo constante de ser descoberta: ela esconde um grande segredo, capaz de trazer novamente a tona os horrores de sua vida. Em paralelo, a história de um jovem aprendiz de arquiteto, em 1750. Zac trabalha com Jonathan Forrest, um homem obcecado pelos mistérios dos antigos druidas e com um plano arquitetônico inovador para a cidade: ele deseja criar a primeira rua circular do mundo, o Círculo do Rei. Zac logo percebe que há mais que mera obsessão nesta empreitada arquitetônica. Há ali algum segredo, algo associado à construção de uma câmara secreta no centro do Círculo. E o próprio aprendiz tem seus planos, confusos e altamente destrutivos... Estas narrativas são emolduradas pela voz de Bladud – o mítico pioneiro da cidade, destinado a morrer tentando voar – e reunidas, finalmente, em um clímax de extrema inteligência e brilhantismo.

Aquae Sulis


A adolescente é Sulis. Esse é o nome pelo qual ela escolheu ser chamada. Não é seu nome verdadeiro. Ela foge de uma tragédia que ocorreu em sua infância que culminou na morte de sua melhor amiga. O problema é que o homem, o qual Sulis é a única capaz de reconhecer, ainda está à solta e por isso ela é posta no serviço de proteção a testemunha. Mas, sempre que ela percebe que ele está próximo, tem que se mudar novamente.


Sulis é uma adolescente bem agitada que foge de seu passado. Gostei dela. E fiquei com pena por ela não poder levar uma vida normal. Ela, no entanto tenta com seus novos “pais” Hannah e Simon e seu novo colega de trabalho e candidato a “affaire”, Josh. A amizade dos dois é muito fofa. Josh é aquele tipo de cara que aparece na história para dar todo o apoio á garota desesperada não se importando com o seu passado.

Zac aparece na história como aprendiz de Jonathan e logo vamos descobrindo o porquê ele se tornou aprendiz do homem que havia decidido construir uma rua circular com casas suntuosas em uma cidade não tão exuberante como é retratada na época. Quem entra na história, praticamente adotada por Forrest é Sylvia, uma mulher cujo passado é tão misterioso quanto o Círculo do Rei.

Apesar de Forrest receber Zac com toda boa intenção de ajudá-lo, ele não se parece aquele tipo de pupilo admirador de seu tutor, e dá pra sentir um pouco de raiva dele com sua postura.



Bladud realmente emoldura a história. Suas participações são em trechos de no máximo duas páginas cada, mas nas quais ele conta sua história. Um rei que deu origem a toda a história dos círculos.


Minha impressão sobre o livro foi um pouco influenciada por outro livro da mesma autora. Faz um tempinho que li Circulo Negro (ler resenha) e achei simplesmente fantástico. A maneira como a autora conta duas histórias que parecem ocorrer paralelamente, mas que ela soube unir com maestria. Em Coroa de Landes, Catherine Fisher até que cita uma história nas outras, mas não há uma grande interação entre elas.


Aquae Sulis
No geral o livro é bom. Um bom mistério com algumas pinceladas de cultura Céltica. Acho que ficaram algumas perguntas sem resposta ao final, mas nada que impeça a compreensão da história. Recomendo o livro para quem gosta de mistério e um pouco de ação, mas não se importa de terminar uma história sem saber a resposta para todos os mistérios expostos.

Na última página a autora escreve uma nota, cujo conteúdo vou deixar para a curiosidade de vocês descobrirem, mas posso dizer que usei as informações para algumas das imagens que coloquei nesse post!

Coroa de Landes

Título Original: Crown of Acorns
Autora: Catherine Fisher
Tradução:: Pedro Henrique Faria Cruz
Páginas: 272
Editora: Novo Século
Link do livro no Skoob: Coroa de Landes

novembro 02, 2012

[Plinky] My dream home!

Há um tempo publiquei aqui sobre o Plinky, um site com perguntas semanais que ajudam a se inspirar na hora de escrever um post. Meu primeiro post aqui Foi respondendo a pergunta: Fiction or Nonfiction? (leia o post)


Essa semana escolhi uma outra proposta. Descreva sua casa dos sonhos. Como seria? 

Para ficar mais interessante, busquei algumas imagens na internet que pudessem ilustrar meu quarto e sala dos sonhos!

Bom, começando pela sala, quero algo confortável e aconchegante. E que tal alguns livros?!