março 02, 2013

[É assim que começa...] Harry Potter

Vi essa coluna no blog da Marina (Ler, Imaginar e Criar) e no blog da Carol (Irreparável) e achei muito interessante, por isso resolvi trazê-la aos leitores do Mente Hipercriativa. A dinâmica é muito simples. Você escolhe um ou alguns livros e apresenta aos leitores uma parte de seu início. 
Às vezes é logo nas primeiras linhas que nos apaixonamos.
Visitando alguns blogs, percebi que muitas pessoas ainda não leram a série Harry Potter (como assim???). Pois é... o mundo não é feito de Potterheads... (que pena...), mas talvez isso tenha conserto! (he, he). Eu recomendo fortemente a leitura da série toda, mas vou apresentar aqui nesse primeiro post da coluna o início de cada um dos sete livros para que o leitor, que já conhece a estória pelos filmes, escolha por onde começar! Quem não leu nem assistiu aos filmes recomendo preferencialmente a leitura do primeiro ao último na ordem.
Harry Potter e a Pedra Filosofal
O menino que sobreviveu - O Sr. e a Sra. Dursley, da Rua dos Alfeneiros, nº 4, se orgulhavam de dizer que eram perfeitamente normais, muito bem, obrigado. Eram as últimas pessoas no mundo que se esperaria que se metessem em alguma coisa estranha ou misteriosa, porque simplesmente não compactuavam com esse tipo de bobagem.
Harry Potter e a Câmara Secreta
O pior aniversário - Não era a primeira vez que irrompia uma discussão à meda do café da manhã da rua dos Alfeneiros número 4. O Sr. Válter Dursley fora acordado nas primeiras horas da manhã por um pio alto que vinha do quarto do seu sobrinho Harry.
Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban
O correio-coruja - Harry Potter era um menino bastante fora do comum em muitas coisas. Para começar, ele detestava as férias de verão mais do que qualquer outra época do ano. Depois, ele realmente queria fazer seus deveres de casa mas era obrigado a fazê-los escondido, na calada da noite. E, além de tudo, também era bruxo.
Harry Potter e o Cálice de Fogo
A casa dos Riddle - Os habitantes de Little Hangleton continuavam a chamá-la "Casa dos Riddle", ainda que já fizesse muitos anos desde que a família Riddle morara ali. A casa ficava em um morro com vista para o povoado, algumas janelas pregadas, telhas faltando e a hera se espalhando livremente pela fachada. Outrora uma bela casa senhorial, e, sem favor algum, a construção maior e mais imponente de toda a redondeza, a Casa dos Riddle agora estava úmida, em ruínas, e desocupada.
Harry Potter e a Ordem da Fênix
Duda Dementado - O dia de verão mais quente do ano estava chegando ao fim e um silêncio modorrento pairava sobre os casarões quadrados da Rua dos Alfeneiros. Os carros, em geral reluzentes, estavam empoeirados nas entradas das garagens, e os gramados, que tinham sido verde-esmeralda, estavam ressequidos e amarelos - porque o uso de mangueiras fora proibido durante a estiagem. Privados das atividades de lavar carros e cortar gramados, os habitantes da Rua dos Alfeneiros haviam se recolhido à sombra de suas casas frescas, as janelas escancaradas na esperança de atrair uma brisa inexistente. A única pessoa do lado de fora era um adolescente deitado de costas em um canteiro de flores à frente do número quatro.
Harry Potter e o Enigma do Príncipe
O outro ministro - Era quase meia-noite e o Primeiro-Ministro estava sentado sozinho em seu gabinete, lendo um longo memorando que resvalava pelo seu cérebro sem deixar o menor registro. Aguardava um telefonema do presidente de um país longínquo e, entre a preocupação se o infeliz iria telefonar e a tentativa de reprimir lembranças do que fora uma semana difícil, longa e cansativa, não sobrava muito espaço em sua mente. Quanto mais tentava focalizar as palavras na página diante dele, tanto mais claramente via o rosto triunfante de um dos seus adversários políticos. O homem aparecera no telejornal daquele dia não somente para enumerar os terríveis acontecimentos da semana anterior (como se alguém precisasse de lembretes) como também para explicar que a culpa de cada um deles e de todos, sem exceção, cabia ao governo.
Harry Potter e as Relíquias da Morte
A ascensão do Lorde das Trevas - Os dois homens se materializaram inesperadamente, a poucos metros de distância, na estreita ruazinha iluminada pelo luar. Por um momento eles ficaram imóveis, as varinhas apontadas para o peito um do outro, então, reconhecendo-se, guardaram a varinha sob a roupa e começaram a andar apressados na mesma direção.
Ao reler esses trechos é interessante ver como o foco dos primeiros livros era o Harry, mas depois, com o retorno de Voldemort o foco foi mudando para o mundo bruxo e depois para o mundo muggle também! Reler esses trechos me deu vontade de reler a série inteira! E vocês? Gostaram de conhecer (ou relembrar) uns trechinhos da estória do Harry?

* Os trechos foram retirados da série Harry Potter, publicada no Brasil pela editora Rocco de 2000 a 2007.

No Skoob:

14 comentários:

  1. Eu não cheguei a ler a saga, só vi os filmes. Gostei muito dos começos dos livros. Ainda me lembro do começo do livro a ordem da fênix, cheguei a ler alguns capitulos dele, mas tive que devolver o livro pra biblioteca :/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alugue ele de novo... ou aproveite alguma das promoções que aparecem por aí e compre os livros! Eu recomendo!! :D

      Beijusss;

      Excluir
  2. O que eu me recordo, de quando comecei a ler HP, quando estava no colegial, foi o fato do enredo pouco a pouco me envolver. Comecei a ler porque uma amiga havia falado dele. E ela falava de um jeito que tudo parecia mágico. De tanto ela me encher a paciência eu decidi ler o primeiro livro. E, o que antes parecia bobo, tornou-se a melhor saga da minha vioda. Aliás, HP tornou-se a minha vida. Trouxe-me alegrias, amigos.... não tenho como enumerar os benefícios que a série me deixou. Quem começa a ler HP entra em um mundo inexplicável e infinito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No início eu também não queria saber da série. Achei que era um livro bobo, de criança. Mas depois que assisti A Câmara Secreta, não pude deixar de assistir A Pedra Filosofal e depois começar a devorar todos os livros um por um!! :)

      HP me conquistou de um jeito que até hoje não sei como explicar! Você disse tudo: "Inexplicável e Infinito"!!

      Beijussss;

      Excluir
  3. Helaina que coincidência. Eu nunca tinha lido Harry Potter até a última semana. Para você ter uma ideia eu apenas vi todos os filmes no ano passado.
    Exatamente hoje terminei de ler Harry Potter e a Pedra Filosofal. O fato de nunca ter lido nenhum livro da série não era porque tinha preconceito ou coisa do tipo, mas não despertava tanto interesse em mim.

    Mas gostei muito e achei a leitura muito tranquila. Em breve vou ler os outros livros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia sim!! Mesmo os grandes, a leitura flui rapidinho. Eles são muito bem escritos. Minha única "rixa" é com o último. Pra mim terminou de forma tão abrupta.... vai ver é só impressão minha.....

      Beijussss;

      Excluir
  4. Oi Helaina, eu sou uma das pessoas que nunca leu HP, nenhum da série (porém pretendo ler), claramente não sou uma potterhead mas tenho um carinho muito especial por essa série por muitas pessoas que eu conheço terem lido e amado (: ótimo post, dá mesmo vontade de correr e começar a ler HP já kkk

    Tem post novo lá no blog, quer ler? Desde já obrigada!
    Fallen In Me
    - Mica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahh... tem que ler!! ^^
      Obrigada!! :D Fico feliz que tenha gostado!!

      Pode deixar que passarei por lá mais tarde... agora não dá porque está armando a maior chuva aqui... #medo

      Beijussss;

      Excluir
  5. eu não li a Saga ainda, mas está nos meus planos. Muito interessante essa coluna. Mas sou péssima para manter uma. Hehehe

    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia que vale à pena!! :)

      Eu também peco em regularidade, mas uso as colunas mais para situar o leitor. Gosto de padronizar o título dos posts, sabe...

      Beijussss;

      Excluir
  6. Olá Helaina, bom dia :D
    Amei o post. Bem legal essa coluna ^^
    Tenho muita vontade de reler a série do bruxinho preferido dos potterheads, bem como a série "O Senhor das Anéis"; só não reli ainda por falta de tempo, mas um dia releio ^^'
    Deu uma baita nostalgia esses trechos que você selecionou; aaa, que vontade de ler, assistir, jogar... enfim, se encantar por esse universo novamente *-*

    Beijinhos e boas leituras.
    Isabelle - http://attraverso-le-pagine.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu fiquei com essa vontade depois de escrever essa coluna. Afinal, quando li pela primeira vez estava tão ansiosa para saber o final que comi as palavras... rsrsr.... agora quero reler e prestar mais atenção aos detalhes!!

      Beijussss;

      Excluir
  7. Helaaaaaaaaaina
    amei essa coluna, posso usar também? :3
    AWN, HARRY POTTER <3
    que saudade de ler todos :C
    Claro que Alice vale! Nunca li rsrs Moby Dick, é legal, mas eu recomendo esse volume da Abril, que é menor que a edição original e tem ilustrações rsrs
    Um beeijo!
    Pâm
    http://interruptedreamer.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro que pode!!!
      Também tenho!! E acho que farei isso em breve!!
      Ahh.. então já li um clássico!!
      Apesar que eu acho que As Crônicas de Narnia já tem idade suficiente para entrar nessa categoria também!!
      Eu vi os livros quando fui ao mercado semana passada! Fiquei com vontade de comprar. Mas bateu a dúvida sobre qual comprar! :) Deu vontade de ler Dom Quixote também!!

      Beijussss;

      Excluir

Agradeço muito a sua visita! Deixe um comentário!
- Todos os comentários, sem exceção, são respondidos. Clique em "Notifique-me" e fique de olho.

- Atenção:
Ao comentar você concorda com as políticas de comentários do blog. Saiba mais: Políticas de Comentários.

Obs: Os comentários dos leitores não refletem a opinião do blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...